Quais os pilares da nutrição desportiva?

A prática regular de atividade física, seja por motivação profissional, por hobbie ou por qualidade de vida, envolve a necessidade de um cuidado especial com o corpo. Toda atividade envolvendo um gasto energético desencadeia uma série de processos no seu organismo, que, por sua vez, precisa estar preparado para a realização da performance durante a prática desportiva, assim como para a posterior recuperação.

Então, esse cuidado é fundamental para a manutenção da saúde, para o ganho de massa muscular e para prevenção a possíveis lesões. Mas o que tudo isso tem a ver com a nutrição desportiva? Na realidade, essa é a área do conhecimento que fornece os fundamentos básicos para assegurar o cuidado com a saúde durante a prática de esportes, buscando o equilíbrio entre o gasto energético e o consumo de nutrientes necessários para o exercício e recuperação corporal.

Pessoas que fazem alguma prática física mais intensa, mesmo que não seja atleta profissional, precisam usar a alimentação como arma estratégica para manter a sanidade física e mental e assegurar a continuidade da prática desportiva. Quer saber um pouco sobre nutrição desportiva? Continue lendo!

Cuide do seu corpo

Há práticas desportivas que dialogam com um estilo de vida, que vão além do exercício em si, carregam uma cultura que engloba o modo de vestir, o gosto musical e toda uma estética, assim como os apaixonados por esportes radicais, tais como o skate ou patins.

Mas, vale lembrar, que as manobras sobre as rodas dos patins ou do skate envolvem um gasto enérgico. Logo, fique atento ao que você consome antes e depois de dar o seu rolê, pois este pode ser o diferencial que vai impedir que você tenha algum tipo de lesão.

A nutrição esportiva é uma área de estudos já consolidada dentro da educação física, através de seus ensinamentos esportistas podem aperfeiçoar seu cardápio para manter sua saúde em dia. Quer saber mais detalhes sobre a nutrição desportiva e como ela age no seu corpo, continue a leitura do nosso artigo e conheça melhor esta temática.

Mas os princípios de Nutrição não são os únicos considerados nesse processo. Outras duas áreas integram os pilares da nutrição esportiva: a Fisiologia, ramo da biologia que, em síntese, estuda o funcionamento do organismo, e a Bioquímica, ciência que trata da estrutura molecular e função metabólica de componentes celulares e virais (proteínas, enzimas, carboidratos, lipídios, ácidos nucléicos, entre outros).

Na prática, o que podemos tirar de proveitoso da nutrição desportiva. A área é muito ampla e há muitos estudos desenvolvidos, mas muitos orientações já estão disponíveis. Veja a seguir.

Antes do treino ou da competição, aposte nos carboidratos

Suponhamos que seu corpo seja uma máquina e que, para funcionar, precisa de um combustível. Assim como um carro precisa ser abastecido, seu organismo também precisa de substâncias que ajudem a aguentar a prática de exercícios.

O ideal é investir em frutas, cereais, pães, batata e massas em geral. Esses alimentos são ricos em hidratos de carbono, os macronutrientes que contém as principais fontes de energia para o nosso corpo. Funciona assim: quando estão no organismo, os hidratos de carbono se tornam glicose, que, por sua vez, será consumida na hora da atividade física.

E o melhor é que esses alimentos são de fácil preparo e estão disponíveis em qualquer supermercado. Então, tempo não será uma desculpa para não comer bem ainda de sair para dar umas voltas de skate com seus amigos.

Outra orientação é ficar atento ao horário das refeições pré-treino. Se você vai participar de uma competição e decidiu fazer uma refeição completa, o ideal é que ela aconteça ao menos 3 horas antes da prova. Se for um lanche simples, faça-o entre uma e duas horas antes do início das atividades.

Depois da prática desportiva

É importante estar atento à hidratação, que deve ser a primeira preocupação após a prática esportiva. Seu corpo terá perdido líquidos; logo, é preciso repô-los.

A recuperação do corpo é mais eficaz se você começa a ingestão de bebidas e alimentos logo após o término do treino.

Uma boa dica para essas horas é fazer pequenos lanches também compostos de alimentos que contenham hidratos de carbono (lembre-se de que eles ajudam a repor a energia).

Líquidos merecem atenção especial

O nosso corpo é formado majoritariamente de água e precisa manter um volume seguro desse líquido para manter um desempenho satisfatório.

Como já vimos, a prática de atividade física desencadeia perda de líquidos, o que pode causar desidratação. Existem vários tipos de bebidas voltadas para essa reposição do que é perdido no suor.

Os tônicos, por exemplo, são grandes aliados. Os hipotônicos são absorvidos com mais rapidez que a água simples; os isotônicos funcionam tanto para hidratação quanto para reabastecimento dos nutrientes de seu corpo; e os hipertônicos por sua vez contêm uma dose maior de energia, pois têm concentração maior que os fluidos do corpo e a água.

Alimentação para atletas vegetarianos

Os atletas que não consomem carnes precisam ter cuidados extras para não ter deficiência de vitamina B12, zinco e ferro. Mesmo assim, é possível conseguir as proteínas necessárias ao bom desempenho esportivo na soja, leite, queijo, iogurte, tofu e alguns vegetais.

Também é importante investir em alimentos ricos em ferro e vitamina C como feijão, lentilha, vegetais verdes folhosos, laranja, limão e acerola.

A alimentação deve mudar em época de campeonato

Mesmo fora de períodos de competição ou mesmo naquelas pausas nas atividades esportivas por motivos de férias ou viagens, é preciso estar atento à alimentação. Essas épocas são mais propícias ao ganho de peso ou perda de massa muscular. Desse modo, mesmo em períodos de intervalo, é preciso manter as práticas da nutrição esportiva, de modo a ajudar seu corpo a manter o equilíbrio e as conquistas já obtidas.

Lembre-se de que uma alimentação balanceada proporciona, sobretudo, qualidade de vida. Mas para atletas e esportistas, ela pode ser a diferença entre um bom e um mau resultado.

Outros cuidados na prática esportiva

Além desses cuidados, é preciso estar atento à segurança como um todo. Sempre consulte um profissional de saúde antes de começar uma dieta, estas são apenas dicas informativas e servirão como base para um estudo mais aprofundado acerca do assunto.

Também é importante usar os equipamentos de segurança, pois não adianta preparar seu corpo e não investir na proteção. Cuidado também na hora de escolher seu companheiro de aventuras. Escolha skates e patins de qualidade, pois há muitas lojas que não são especializadas e podem comercializar produtos sem qualidade técnica.

Gostou do nosso texto? Compartilhe com seus amigos e dissemine o benefício de uma nutrição desportiva na prática de esportes radicais.