A presença das mulheres no esporte radical

Imagine uma pessoa apaixonada por esportes, correndo, escalando, pedalando, nadando, remando nas corredeiras de um rio, fazendo manobras radicais em bikes, skate ou patins. Se você imaginou um homem fazendo estas atividades, é hora de rever seus conceitos, pois os esportes radicais também são territórios femininos. Há muitas mulheres no esporte tanto amadoras como profissionais.

O universo dos esportes radicais é permeado por uma cultura que engloba estilo musical, a moda e a estética em geral. Estes espaços ainda são marcados por uma presença maior de homens, mas cada vez mais mulheres buscam a prática destas atividades, confirmando a máxima: lugar de mulher é onde ela quiser.

Mulher no esporte: qualidade de vida e diversão

Além de alternativas para conhecer novas pessoas, buscar um modo mais saudável de viver a vida, estas práticas esportivas também são um caminho para mulheres que querem renovar as energias e buscar aventuras.

Quer saber um pouco mais sobre a presença das mulheres no esporte e conhecer sobre as opções que mais agradam as esportistas? Continue a leitura do artigo que preparamos e conheça as histórias destas jovens, para se inspirar e aprender um pouco mais sobre o toque feminino no mundo dos esportes radicais.

Pâmela Rosa, skatista

https://www.youtube.com/watch?v=wFFINHLHCW4

Com 17 anos de idade, Pâmela Rosa é uma revelação do skate. Com uma habilidade surpreendente, ela conquistou o ouro na categoria street no X Games. A vitória é resultado de uma vida imersa no universo do skate. Desde os oitos anos de idade ela anda todos os dias.

Jéssica Florêncio, skatista

Natural do interior de São Paulo, Jéssica Florêncio é skatista profissional, já participou de competições no Brasil e também no exterior. Assim como a maioria dos apaixonados por skate, a jovem vê na modalidade mais que um esporte, mas um modo de vida.

Letícia Bufoni, skatista

Um dos destaques na categoria Street do ranking feminino de skate, Letícia vive intensamente a cultura deste esporte. Para ela, um dos desafios é estar em lugar que ainda é muito dominado pela presença masculina, ela busca ampliar o espaço das mulheres, e é um exemplo para meninas que se interessam pela prática do esporte. Uma boa dica para as mulheres que estão começando é buscar produtos que já tenham o aval das especialistas no skate. A Letícia assina uma linha de produtos com qualidade garantida.

Fabíola Silva, patinadora profissional

Já Fabíola é apaixonada por patins. Ainda criança ela já gostava de brincadeiras com mais aventura, e chegou a praticar natação e kick boxing, antes de se encantar pela patinação. Atualmente, ela tem se dedicado ao fisiculturismo, mas garante que não abandona os esportes radicais.

Todas estas mulheres se interessaram por esportes radicais e provam a cada dia que este universo pode e deve ser ocupado por mulheres. Inclusive, já existem competições voltadas apenas para mulheres, para incentivar a presença delas neste espaços.

Mas seja homem ou mulher, um recado é importante: a prática de esportes radicais envolve a busca de equipamentos de qualidade, para que você possa se aventurar sem arriscar sua saúde. Há boas lojas no mercado virtual, em que é possível comprar sem sair de casa.

Gostou do artigo? Continue navegando no nosso blog! Veja o artigo que preparamos sobre tatuagens em mulheres!