A expressão overall pode ser que esteja fora de uso na linguagem skateboard há alguns anos. Porém, se tivesse de explicar o role cabuloso apresentado por Pedro Barros em apenas uma palavra, esta seria a melhor definição. Mas longe dos rótulos datados e classificações desnecessárias, neste vídeo promovido pela Volcom, o skatista brasileiro explora os mais diversos terrenos com seu estilo agressivo, que surge de maneira natural e espontânea em cada manobra. Seja na transição perfeita com coping block ou no corrimão de cano redondo com a saída totalmente tosca.

DETALHES

Atleta: Pedro Barros
Data de nascimento: 15/03/1995
Local: Brasil, Florianópolis, SC
Esporte(s): Skateboard Vert

Pedro Barros

 

SOBRE PEDRO BARROS

Em sua primeira disputa profissional nos X Games, disputados em Los Angeles (Estados Unidos) Pedrinho faturou a medalha de ouro na modalidade skateboard streetpark – disputa em obstáculos, simulando os encontrados em uma rua. Aos 15 anos de idade, o catarinense bateu veteranos do skate, como o norte-americano Andy Macdonald.

Em 2009, ficou em quinto lugar na Megarampa, realizada no Brasil, e entrou para a história como o atleta mais novo a participar da final. Pedrinho causou sensação ao desafiar com propriedade a rampa de 27 metros de altura.

Seu primeiro contato com o skate foi aos dois anos. Na época, o brinquedo era seu meio de transporte favorito para andar pela casa. De lá para cá, Pedrinho cresceu no cenário nacional e já é considerado a maior promessa do skate vertical brasileiro. Ele é apontado por muitos como o sucessor de Sandro Dias e Bob Burnquist como o principal representante do país na modalidade.

Em Florianópolis, onde vive, Pedrinho divide seu tempo entre as competições, treino e a escola. Aliás, lazer e treino se misturam para o skatista catarinense, que tem um bowl (sua modalidade preferida) em sua casa.